PÓS OPERATÓRIO CIRURGIA PLÁSTICA

Após uma cirurgia plástica, o corpo entra em fase de reparação e acomodação tecidual. A fisioterapia favorece a evolução desses processos através de tratamentos que promovem a melhora da nutrição e oxigenação celular, além de estimular respostas imunológicas do tecido. Acelera o processo de recuperação e atua na prevenção e no controle de complicações comuns.


Quais são as complicações mais comuns e esperadas da cirurgia plástica?

As complicações que podem ocorrer após a cirurgia dependem do procedimento cirúrgico, da anatomia do corpo e da saúde geral do paciente. Dentre as mais frequentes, podemos destacar: edema, hematoma, equimose, seroma, fibrose e aderência

A fisioterapia pós-operatória é indicada para todas as cirurgias plásticas estéticas ou reparadoras, tanto faciais quanto corporais. Dentre as principais, estão: Lipoaspiração, Abdominoplastia, Mamoplastia, Lifting facial, Rinoplastia e Blefaroplastia.

Cirurgia plástica

Quando posso iniciar a fisioterapia?

O início do tratamento pós-operatório depende da cirurgia e da técnica utilizada pelo médico. Uma avaliação minuciosa do paciente, levando em conta o trofismo cutâneo e muscular, edema (inchaço), cicatriz, sensibilidade e dor, é necessária para o planejamento das técnicas a serem utilizadas.

Lembrando que, é de extrema necessidade, a liberação do médico para iniciar o tratamento fisioterapêutico.

Como é o tratamento de fisioterapia?

A técnica a ser utilizada depende do procedimento cirúrgico e do tempo pós-operatório em que o paciente se encontra.

Na maioria dos casos, a drenagem linfática manual é associada à aplicação do ultrassom, assim, garantindo uma reparação tecidual mais efetiva fortalecendo os vasos sanguíneos e linfáticos, drenando e descongestionando os tecidos, reabsorvendo hematomas, além de prevenir e tratar fibroses, e promover uma cicatrizarão mais rápida e de melhor qualidade.

Fisioterapia para cirurgia plástica

"Mãos que doam, mãos que cuidam, mãos que mudam a vida de muita gente!"